HOMENAGEM AO C. R. VASCO DA GAMA

O RESGATE E A CONSERVAÇÃO DA MEMÓRIA DE UM GRANDE CLUBE FAZEM DO SEU PASSADO UM EXEMPLO E INCENTIVO PARA NOVAS CONQUISTAS.
ESTE BLOG PRESTA UMA HOMENAGEM AO CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA E A TODOS OS COLECIONADORES QUE GUARDAM COM CARINHO A MEMÓRIA E AS GLÓRIAS DE UM DOS MAIORES CLUBES DE TODOS OS TEMPOS, ATRAVÉS DA DIVULGAÇÃO DE IMAGENS DO ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO E ACERVO PARTICULAR.
NÃO PERCA, TODA A SEMANA, NOVAS IMAGENS SOBRE COLEÇÕES, ANTIGUIDADES E CURIOSIDADES DO C. R. VASCO DA GAMA.
SEJA UM MEMBRO SEGUIDOR DO MAIOR ACERVO DE COLECIONISMO VASCAÍNO.
O QUE ERA BOM, FICOU AINDA MELHOR.
BEM VINDO, ENTRE... A CASA É SUA!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Placar Edição Histórica Nº 1000


EDIÇÃO HISTÓRICA Nº 1000 - AGOSTO DE 1989

ALÉM DO IMORTAL PELÉ...
OS ESCOLHIDOS DOS DEUSES.
Nas duas últimas décadas, milhões tentaram a sorte no futebol. Poucos conseguiram sucesso. E só alguns raríssimos talentos foram chamados de gênio.
Em destaque, os eleitos do Club de Regatas Vasco da Gama.


ROBERTO DINAMITE
Sua sina sempre foi explodir as defesas adversárias. Desde 1973, o Vasco descobriu que tinha mais que um centroavante, o camisa 10 era uma arma mortal. Já no ano seguinte ele se tornou artilheiro do Campeonato Brasileiro. Até hoje, os dezesseis anos de carreira estiveram dedicados ao mesmo clube - separou-se apenas um mês, quando sentiu o gosto da saudade no Barcelona, da Espanha. Não aguentou. De volta, mostrou que o erro estava corrigido ao melhor estilo: fez os cinco gols da vitória vascaína sobre o Corinthians, no Brasileiro de 1985. Roberto sempre foi pura Dinamite.


ROMÁRIO
Ele nasceu para fazer gols. É ágil, veloz, esperto, driblador e tem aquele toque que desconcerta o goleiro. Chama-se Romário esse baixinho (1,69 m), endiabrado e petulante, que conquistou um lugar de ouro ao lado de Roberto Dinamite na galeria de ídolos do Vasco. Afinal, desde que estreou no time principal, em 13 de fevereiro de 1985, Romário se transformou numa diminuta maquininha de fazer gols, que logo se converteram em títulos - o bicampeonato carioca de 1987 e 1988. Assim, ao conseguir driblar os mais temidos marcadores, Romário despertou a atenção dos dólares do clube holandês PSV Eindhoven, no ano passado. Sua enxurrada de gols continuou, a ponto de ser convocado para disputar a Olimpíada de Seul. Apesar da medalha de prata, ele voltou como artilheiro marcando sete vezes. Afinal, mandar a bola às redes é sua especialidade.


O primeiro número da revista PLACAR, editada pela Editora Abril, saiu nas bancas em 20 de março de 1970. Em destaque as primeiras 41 capas.
Acervo Almanak do Vasco

Nenhum comentário:

Postar um comentário