HOMENAGEM AO C. R. VASCO DA GAMA

O RESGATE E A CONSERVAÇÃO DA MEMÓRIA DE UM GRANDE CLUBE FAZEM DO SEU PASSADO UM EXEMPLO E INCENTIVO PARA NOVAS CONQUISTAS.
ESTE BLOG PRESTA UMA HOMENAGEM AO CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA E A TODOS OS COLECIONADORES QUE GUARDAM COM CARINHO A MEMÓRIA E AS GLÓRIAS DE UM DOS MAIORES CLUBES DE TODOS OS TEMPOS, ATRAVÉS DA DIVULGAÇÃO DE IMAGENS DO ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO E ACERVO PARTICULAR.
NÃO PERCA, TODA A SEMANA, NOVAS IMAGENS SOBRE COLEÇÕES, ANTIGUIDADES E CURIOSIDADES DO C. R. VASCO DA GAMA.
SEJA UM MEMBRO SEGUIDOR DO MAIOR ACERVO DE COLECIONISMO VASCAÍNO.
O QUE ERA BOM, FICOU AINDA MELHOR.
BEM VINDO, ENTRE... A CASA É SUA!

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Caderno Esportivo


O VASCO VENCEU DOMINADO.
PERDIDO O ESFORÇO DO BANGU NA COMPLICAÇÃO DE SEU FOOTBALL

O placard assinalou a vitória do cerebro sobre o coração.

A classe ainda é fator decisivo em partida de football. E, se houvesse dúvida a respeito, elas se teriam dissipado, domingo no Maracanã, em face do que se viu durante a bonita partida que fizeram Vasco e Bangú.
Analisando-se o encontro, exclusivamente pelo que se observou no gramado, no tocante á questão de vantagem territorial, á primeira vista ficaria a impressão de que o placard não disse a verdade, mostrando-se injusto para o Bangú. Efetivamente, o quadro suburbano jogou quase sempre na ofensiva, deu sempre a impressão de estar mais presente em campo, apresentando um volume de jogo aparentemente superior.
Mas essa impressão de injustiça imediatamente se desfaz, se pusermos na balança a alta dose de classe que o Vasco evidenciou. Estamos convencidos de que um quadro sem categoria não teria resistido ao peso da luta que o Bangú impôs ao Vasco. E foi exatamente a sua categoria que possibilitou ao esquadrão de São Januário elevar o placard a 2 x 0, quando se esperava que o Bangú fizesse goals. E foi ainda a alta categoria do Vasco que lhe permitiu sustentar a vitória por 2 x 1, durante todo um segundo tempo em que esteve sempre ameaçado, em que suportou do Bangú, inteiramente lançado à ofensiva, no esforço supremo para escapar à derrota.
A rigor, pelo que os olhos viram, o Bangú jogou mais football do que o Vasco. Entretanto, um football também mais complicado e mais difícil. O football do Vasco era mais simples, mais objetivo e, sobretudo menos dispersivo. A isso devemos chamar categoria superior. E foi, em última analise, o que decidiu o clássico.

BANGÚ 1 X 2 VASCO DA GAMA
Local: Maracanã. Renda: Cr$ 532.660,00. Juiz: Mario Viana (Bom)
BANGÚ: Luiz, Rafanelli, Sula, Djalma, Mirim, Pinguela, Menezes, Zizinho, Simões, Ismael e Teixeirinha.
VASCO DA GAMA: Barbosa, Augusto, Laerte, Eli, Danilo, Jorge, Alfredo, Ipojucan, Ademir, Maneca e Djair.
Goals; Ipojucan, Maneca e Ismael.

A PRÓXIMA RODADA
Encerrada a fase normal do campeonato, com a despedida dos pequenos (Bonsucesso, Canto do Rio, Madureira, Olaria e S. Cristovão) entraremos agora no período da decisão em quatro rodadas simples cada uma com um jogo sábado e outro no domingo, disputando apenas America, Vasco, Bangú, Botafogo, Flamengo e Fluminense. Esta semana teremos:
SÁBADO: VASCO X FLUMINENSE
DOMINGO: AMERICA X BANGÚ.
Todos os jogos dessa série final serão realizados no Maracanã.

POSIÇÃO DOS CLUBES POR PONTOS PERDIDOS
1º America 3
2º Vasco da Gama 6
3º Bangú 10
    Botafogo 10
4º Fluminense 16
5º Flamengo 21
    Olaria 21
6º Madureira 26
7º Bonsucesso 28
    Canto do Rio 28
8º São Cristovão 33.

Caderno Esportivo do jornal DIÁRIO DA NOITE, Rio de Janeiro, 2 de janeiro de 1951.

OBSERVAÇÃO DO EDITOR: Após a vitória sobre o Bangú, o Vasco venceria o Fluminense (4 x 0), o Botafogo (2 x 0) e o América (2 x 1), sagrando-se Campeão Carioca de 1950.
Acervo Almanak do Vasco

Nenhum comentário:

Postar um comentário